CARTA DAS CEBs AO POVO DE DEUS – PREPARAÇÃO PARA O 130 INTERCLESIAL EM CRATO – CE REGIONAL OESTE 1 – MS
(28/08/2013)

CARTA DAS CEBs AO POVO DE DEUS – PREPARAÇÃO PARA O 130 INTERCLESIAL EM CRATO – CE
REGIONAL OESTE 1 – MS

Justiça e Profecia a serviço da Vida
CEBs: Romeiras do Reino no Campo e na cidade

Nós, Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), reunidos na casa de Formação São Vicente Pallotti nos dias 23 a 25 de agosto do corrente ano, em um total de 104 pessoas, entre elas delegados (as), suplentes, vindos das dioceses do Regional Oeste 1 – MS – Campo Grande, Dourados, Naviraí, Jardim e Três Lagoas nos preparamos ao 130 Intereclesial de Base, que será realizado em Juazeiro do Norte, de 07 a 11 de janeiro de 2014 na Diocese de Crato – CE.
Tivemos como assessor o professor Sérgio Coutinho (CNBB), que desenvolveu o tema a “A Espiritualidade do Romeiro e da Romeira”. Despertou em nós o verdadeiro sentido de romaria, mostrando que a experiência de Deus se faz quando nos colocamos a caminho. Reavivou em nós as características das CEBs com os “5 Cs”:
1. CÍRCULO BÍBLICO - Testemunho a partir da Escuta, Meditação e Contemplação da Palavra de Deus;
2. CATEQUESE : Anúncio da Boa Notícia;
3. CELEBRAÇÃO SEMANAL – Celebração semana: Eucaristia e / ou Liturgia da Palavra ;
4. CONSELHO COMUNITÁRIO PASTORAL: Comunhão
5. COMPROMISSO SÓCIO-TRANSFORMADOR: Serviço
A justiça social é uma das preocupações fundamentais dos profetas e profetisas de ontem e de hoje. Diante desta temática somos convocados (as) a uma atitude e a uma espiritualidade libertadora e encarnada.
Nossas ações por justiça social no Mato Grosso do Sul se concretiza: na luta pela demarcação das terras tradicionais, quilombolas e indígenas, reforma agrária, agro-ecologia, economia solidária, trabalhos com os acampados e assentados, presença nos conselhos municipais, sem teto, moradores de rua, organização de mulheres na luta por seus direitos, nas ações comunitárias. Entendemos que a profecia continua e queremos que a justiça seja feita neste solo manchado de sangue. Ela deve sair dos templos como reflexão e ação missionária, por isso vamos com teimosia e resistência manter-se no “Caminho” apesar dos ventos contrários.
Nosso encontro foi marcado por momentos de celebrações e espiritualidade onde recordamos a vida dos nossos irmãos (as) companheiros (as) de CEBs, que tombaram na lutas e movimentos sociais, entre as quais as Missionárias Ir. Adelaide e Ir. Lucinda, nossas lideranças indígenas, quilombolas e campesinas.
Fizemos memória histórica do povo de Deus no Antigo Testamento, na libertação de Israel rumo à “Terra prometida” onde corre leite e mel. No Novo Testamento vimos Jesus que para defender a vida, percorreu o caminho e chegando ao Templo de Jerusalém criticou a estrutura opressora que ali ocorria sem deixar, contudo, de frequentá-lo. Buscou viver a espiritualidade do “caminho”. Nesta trajetória percebemos que tem gente no “Templo” com jeito de “Caminho” e gente no “Caminho” com jeito de “Templo”.
Tivemos a participação dos indígenas Kaiowá, Guarani e Terenas com seus depoimentos sobre os genocídios, a invasão de suas terras, sendo eles os legítimos donos das terras brasileiras. Unimo-nos aos gritos destes povos que lutam contra os grandes projetos que surgem para destruir suas terras tradicionais. Defendemos com eles o cumprimento dos Art. 231 e 232 da Constituição Federal de 1988, bem como da Convenção 169 da OIT, sem os quais não é possível existir no país o Estado Democrático de Direito. Repudiamos a PEC 215 que fere esses direitos constitucionais e solicitamos que esta seja revogada definitivamente.
Contamos com a presença do bispo referencial junto a CNBB, do Regional Oeste 1, Dom José Moreira Bastos Neto, bispo da diocese de Três Lagoas, com sua presença animadora, alegre e amiga. Em sua homilia deu testemunho de sua vida vocacional, que surgiu com seu engajamento nas CEBs. Antes de ser padre e bispo, foi alguém que caminhou com o povo de Deus, alguém que saiu da base. O Arcebispo Metropolitano de Campo Grande, D. Dimas Lara Barbosa, enviou, através de Pe. Agenor Martins da Silva, a sua mensagem de estímulo à mensagem à caminhada das CEBs.
Saímos daqui fortalecidos (as), comprometidos (as) e animados (as) em romaria rumo ao 130 Intereclesial, convidando nossas comunidades a estarem em sintonia, oração e comunhão com as/os participantes desta romaria.
Amém, Axé, Awere, Aleluia.

Participantes das CEBs do Regional Oeste 1 - MS.

Campo Grande, 25 de agosto de 2013.


Versão para impressão
    Sobre o autor
Banco Pire

www.bancopire.org
Outros artigos

  » O que é uma Economia Solidária?
  » Comunhão com o povo de Brumadinho
  » NOTA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS CATEQUISTAS FRANCISCANAS
  » Confie Sempre
  » Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã!
  » Só de Sacanagem
  » Eleições 2018:Compromisso e Esperança
  » Economia Solidária como alternativa e crítica ao capitalismo
  » Os Jogos Olímpicos entre patriarcado e elitismo
  » Conhecendo o Cerrado
  » 2ª Romaria do Cerrado
  » Campanha de Coleta de Assinaturas #Contra o Golpe #Fica Dilma #Avança Senaes
  » TRAJETORIA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA E BANCO PIRE EM DOURADOS - MS
  » A dolorosa resistência dos Guarani Kaiowá
  » Violência contra guaranis no Brasil pode ser considerada uma crise humanitária
  » Sobre a Água
  » A crise é hídrica, não energética
  » Sobre a água: Sem drama. Sem sentido. Sem vida!
  » Plebiscito popular por reforma política é nesta semana
  » Reforma política: somar, não dividir!

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - Próxima
Banco Pire 2020 - Rua Ramão Osório, N° 10 - Vila São Braz - Dourados - MS - CEP: 79843-250
Fone: (67) 3020-2504 / (67) 99657-2504 - E-mail: ammbancopire01@gmail.com