15 DE DEZEMBRO - DIA NACIONAL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA
(13/12/2010)

Esta data remete ao grande símbolo de resistência e de luta pelo desenvolvimento sustentável com responsabilidade social e ambiental - Chico Mendes, nascido no dia 15 de dezembro de 1944. Assim foi escolhida essa data para comemorar o DIA NACIONAL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA, pois espalhados(as) em todas as regiões brasileiras, milhares de produtores(as), nos mais variados ramos, se fortalecem organizados nesse modelo econômico.
A Economia Solidária surgiu como movimento social na Inglaterra, durante o século 19, como forma de resistência por parte da população socialmente excluída, ao crescimento desenfreado do capitalismo industrial. No Brasil, esse movimento só ganhou força e tem crescido consideravelmente nos últimos anos e já faz do país uma referência internacional no assunto.
É um movimento social que busca contrapor os princípios de produção, comercialização e distribuição de riquezas presentes ao sistema capitalista, buscando novas relações (sociais, econômicas e ambientais) contrárias:
- à alienação em relação ao processo do trabalho como um todo;
- às desigualdades sociais (poder e riqueza na mão de uma minoria e pobreza para a maioria); e
- aos desequilíbrios ecológicos, visto que grandes corporações tendem a se preocupar mais com o lucro e menos com os danos ambientais que o crescimento desenfreado causa.
Sempre que o movimento de economia solidária se reúne, seja em um empreendimento solidário, seminário, uma conferencia ou mesmo em uma feira, fica claro que a intenção é realizar a transformação social, questionando a forma como a economia está organizada e propondo outra maneira de promover o desenvolvimento, com menos concentração de renda e melhor distribuição da riqueza. "Pois os bens da terra e os frutos do trabalho humano não são partilhados entre todos". (Frei Beto)
Economia solidária é movimento, é caminhada e com certeza precisa da nossa contribuição com passos novos para enfrentar os desafios que se apresentam em nossas comunidades na busca por uma economia a serviço da vida. Façamos desde dia, o nosso dia de busca por fazer acontecer "um outro mundo possível".


Versão para impressão
    Sobre o autor
Neusa Gripa

Irmã Catequista Franciscana e coordenadora do Banco Pire (Banco Comunitário de Desenvolvimento)
Outros artigos

  » O que é uma Economia Solidária?
  » Comunhão com o povo de Brumadinho
  » NOTA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS CATEQUISTAS FRANCISCANAS
  » Confie Sempre
  » Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã!
  » Só de Sacanagem
  » Eleições 2018:Compromisso e Esperança
  » Economia Solidária como alternativa e crítica ao capitalismo
  » Os Jogos Olímpicos entre patriarcado e elitismo
  » Conhecendo o Cerrado
  » 2ª Romaria do Cerrado
  » Campanha de Coleta de Assinaturas #Contra o Golpe #Fica Dilma #Avança Senaes
  » TRAJETORIA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA E BANCO PIRE EM DOURADOS - MS
  » A dolorosa resistência dos Guarani Kaiowá
  » Violência contra guaranis no Brasil pode ser considerada uma crise humanitária
  » Sobre a Água
  » A crise é hídrica, não energética
  » Sobre a água: Sem drama. Sem sentido. Sem vida!
  » Plebiscito popular por reforma política é nesta semana
  » Reforma política: somar, não dividir!

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - Próxima
Banco Pire 2020 - Rua Ramão Osório, N° 10 - Vila São Braz - Dourados - MS - CEP: 79843-250
Fone: (67) 3020-2504 / (67) 99657-2504 - E-mail: ammbancopire01@gmail.com