Economia Solidária avança: CE já tem 28 moedas sociais
(03 de fevereiro)

Juntos, os 28 bancos comunitários emprestam, em média, cerca de R$ 2 milhões ao ano a pessoas de baixa renda.
Não tem volta. A economia solidária está enraizada em comunidades e municípios cearenses, transformando a vida de milhares de pessoas que vivem nessas regiões carentes do Estado, e vem crescendo de maneira bastante expressiva.

"O banco é uma grande inovação, de propriedade da própria comunidade e possibilita que os pobres administrem sua riqueza do próprio banco, sem intervenção de fora. Não pensamos nele só como assistência, mas queremos provar que as classes D e E são extremamente produtivas", explica o coordenador geral do Banco Palmas, João Joaquim de Melo Neto.

Renda gerada
De fato, esse tipo de instituição fez com que moradores de bairros como Conjunto Palmeiras, Pirambu, Edson Queiroz, São Cristóvão, além de municípios como Irauçuba, Maranguape e Choró, passassem a gerar emprego e renda a partir da utilização do dinheiro dos moradores dentro da própria região.

Recursos na comunidade
A partir da utilização da moeda social, aceita apenas pelos estabelecimentos do entorno, a renda fica retida na região, não sofrendo o risco de ser gasta em outro bairros, e contribuindo para a elevação das vendas do comércio local, gerando um círculo virtuoso para a economia.

"Isso ajuda a movimentar, a fazer com que a riqueza proveniente do trabalho no município fique a circular ali dentro. Os empréstimos, que normalmente têm juros altos, no comunitário é mais justo. O banco comunitário chega aonde nenhuma experiência de microcrédito chega, porque ele não exige garantias.



    Outras notícias
  » 3ª feira do Cerrado
  » Manifestação da CNBB
  » Primeiro encontro da Rede de Economia Solidária
  » Incubadoras da UEMS e UFGD oferecem curso de Economia Solidária
  » VI Conferência Internacional de Pesquisas e Estudos sobre Economia Social e Solidária
  » Encontro de Planejamento e Novas Perspectivas para a Rede Brasileira de Bancos Comunitários O Banco Comunitário Digital e a Plataforma E-dinheiro
  » Rede Brasileira de Bancos Comunitários compra plataforma E-dinheiro
  » Inauguração da Central de Comercialização da Rede de Economia Solidária
  » Central de Comercialização da Rede de Economia Solidária da Cidade de Dourados
  » Audiência pública reúne mais de 300 representantes da economia solidária
  » Audiência Pública pelo avanço da Política Nacional de Economia Solidária
  » III Seminário Nacional dos Fundos Solidários
  » Texto Referencial - Preparação para o 3º Seminário Nacional de Fundos Solidários
  » Moeda Social Pira pire já encontra cadastrado na Moeda Eletrônica
  » Romaria do cerrado
  » Banco da Cascata e Banco Justa Troca em Porto Alegre
  » Campanha de Coleta de Assinaturas #Contra o Golpe #Fica Dilma #Avança Senaes
  » Reunião com Tecnica da Cáritas Brasileira
  » Curriculo
  » ONG Mulheres em Movimento tem Nova Coordenação

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - Próxima
Banco Pire 2020 - Rua Ramão Osório, N° 10 - Vila São Braz - Dourados - MS - CEP: 79843-250
Fone: (67) 3020-2504 / (67) 99657-2504 - E-mail: ammbancopire01@gmail.com