Capivari desperta interesse de cidades cariocas por moedas sociais
(30 de março de 2011)

O município de Silva Jardim tem chamado a atenção por ser a primeira cidade carioca a ter sua própria moeda social. Lançada em 16 novembro de 2010, junto com a inauguração do Banco Comunitário Capivari, a nova moeda já mudou a realidade econômica de Silva Jardim, na baixada litorânea do Rio.
Também chama a atenção o fato de ter sido o prefeito da cidade, Marcello Zelão (PT), o principal idealizador da iniciativa. Ele comentou que o banco é para atender os trabalhadores, as pessoas mais pobres e não quem tem dinheiro, e afirmou que serão as pessoas de menor poder aquisitivo, que não conseguem empréstimos nos bancos convencionais, as que mudarão a realidade econômica da cidade.
A secretária municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Vera Lúcia Brito, explicou que o objetivo é promover a Economia Solidária, valorizando o comércio local e ajudando o pequeno empreendedor com o microcrédito. "Agora, o dinheiro fica aqui no município", ressaltou.
Inserido no contexto da economia solidaria, o Banco Comunitário Capivari e sua moeda social estão conseguindo valorizar o comércio local, trazer de volta os consumidores que estavam comprando em outras cidades e ainda ajudar os/as pequenos/as empreendedores/as com a oferta do microcrédito. O Banco Capivari faz o câmbio do Real, moeda oficial brasileira, para o Capivari, que tem o mesmo valor do real.
Para incentivar a população a usar a moeda social da cidade, o comércio local oferece descontos se o produto ou serviço for pago em capivari. Em algumas lojas o desconto para pagamento em ‘capivaris chega a 15%. Os bons resultados com a iniciativa já podem ser sentidos por alguns comerciantes, que afirmam que a movimentação no comércio aumentou cerca de 60%.
O presidente da Associação Comercial, Aulus Macedo, comentou que além de impulsionar e aquecer a economia da cidade, a moeda social também trouxe outros benefícios como a melhora da autoestima dos consumidores, que viram seu poder econômico aumentar.
Por Tatiana Félix


    Outras notícias
  » 3ª feira do Cerrado
  » Manifestação da CNBB
  » Primeiro encontro da Rede de Economia Solidária
  » Incubadoras da UEMS e UFGD oferecem curso de Economia Solidária
  » VI Conferência Internacional de Pesquisas e Estudos sobre Economia Social e Solidária
  » Encontro de Planejamento e Novas Perspectivas para a Rede Brasileira de Bancos Comunitários O Banco Comunitário Digital e a Plataforma E-dinheiro
  » Rede Brasileira de Bancos Comunitários compra plataforma E-dinheiro
  » Inauguração da Central de Comercialização da Rede de Economia Solidária
  » Central de Comercialização da Rede de Economia Solidária da Cidade de Dourados
  » Audiência pública reúne mais de 300 representantes da economia solidária
  » Audiência Pública pelo avanço da Política Nacional de Economia Solidária
  » III Seminário Nacional dos Fundos Solidários
  » Texto Referencial - Preparação para o 3º Seminário Nacional de Fundos Solidários
  » Moeda Social Pira pire já encontra cadastrado na Moeda Eletrônica
  » Romaria do cerrado
  » Banco da Cascata e Banco Justa Troca em Porto Alegre
  » Campanha de Coleta de Assinaturas #Contra o Golpe #Fica Dilma #Avança Senaes
  » Reunião com Tecnica da Cáritas Brasileira
  » Curriculo
  » ONG Mulheres em Movimento tem Nova Coordenação

1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - 11 - 12 - 13 - Próxima
Banco Pire 2020 - Rua Ramão Osório, N° 10 - Vila São Braz - Dourados - MS - CEP: 79843-250
Fone: (67) 3020-2504 / (67) 99657-2504 - E-mail: ammbancopire01@gmail.com